Escritor Gabriel García Márquez morre aos 87 anos, diz jornal

Gabriel Garcia Marquez era colombiano

Gabriel Garcia Marquez era colombiano

O escritor colombiano Gabriel García Máquez morreu nesta quinta-feira (17), segundo jornais da Colômbia e o diário espanhol El Pais. A informação também foi confirmada pela BBC News, que citou fontes próximas à família do escritor. O autor de clássicos como “Cem anos de Solidão” estava em sua residência na Cidade do México, capital mexicana.

De acordo com o jornal mexicano El Universal, García Márquez travava uma batalha contra o câncer. O escritor foi hospitalizado no Instituto Nacional de Ciências Médicas e Nutrição Salvador Zubirán, na Cidade do México, em 31 de março, onde ficou até o último dia 8, quando voltou para casa.

As informações sobre os problemas de saúde que levaram a internação do escritor são desencontradas: a família e o hospital falavam em infecção pulmonar e vias urinárias; já o jornal El Universal, o principal do México, afirmava que o escritor sofria de metástase no pulmão, gânglios e fígado – consequência de um câncer linfático que o acometeu em 1999.

Última aparição – A última aparição em público de García Márquez foi em 6 de março, quando saiu de sua casa no sul da Cidade do México para conversar com jornalistas em ocasião de seu aniversário.

O autor de “Cem anos de solidão” mostrou-se sorridente, recebeu presentes e tirou fotos, mas não falou com os jornalistas.
Nos últimos anos, restringiu ao máximo suas aparições em público e declarações por motivos de saúde.

Vida e obra – O escritor de 87 anos é considerado um dos autores de língua espanhola mais populares desde Miguel de Cervantes, no século 17. A fama literária extraordinária que alcançou em vida é comparável a de Mark Twain e Charlens Dickens. Ele vive no México há mais de 30 anos.

“Cem Anos de Solidão” , seu romance épico e alucinante, vendeu cerca de 50 milhões de cópias em mais de 25 línguas, e sua publicação em 1967 foi o marco de um boom da literatura latino americana que durou duas décadas.

Outros clássicos contemporâneos do homem de sobrancelhas negras espessas e bigode branco, conhecido pelos amigos apenas como “Gabo”, incluem “Crônica de uma Morte Anunciada”, “O Amor nos Tempos do Cólera”, “O General em Seu Labirinto” e “O Outono do Patriarca “.

García Marquez ganhou o Prêmio Nobel de Literatura em 1982, e seus romances superaram as vendas de tudo o mais publicado em espanhol, exceto a Bíblia. Ao lado de escritores como Norman Mailer e Tom Wolfe, ele também foi um dos pioneiros da literatura de não-ficção, gênero que ficaria conhecido como New Journalism. (UOL)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s