Taxistas protestam contra aplicativos na Europa

Grandes cidades europeias sofreram durante a manhã de hoje com enormes engarrafamentos causados por manifestações de taxistas contra aplicativos

Grandes cidades europeias sofreram durante a manhã de hoje com enormes engarrafamentos causados por manifestações de taxistas contra aplicativos

Grandes cidades europeias como Paris, Londres, Madri e Milão sofreram durante a manhã desta quarta-feira com enormes engarrafamentos causados por manifestações de taxistas, que protestam contra aplicativos para celulares como o Uber. O serviço permite que motoristas particulares e comuns cobrem por caronas de seus passageiros e tem rivalizado com as empresas de táxi.

Em Paris, foram registrados cerca de 300 quilômetros de engarrafamentos, mais que o dobro do habitual, após uma caravana de táxis sair em baixa velocidade dos aeroportos de Charles de Gaulle e Orly em direção ao centro da cidade. Em Londres, a Associação de Motoristas de Táxis com Licença espera que 12 mil motoristas participem da mobilização, que acontecerá na Praça Trafalgar e nas proximidades do parlamento de Westminster, em pleno centro da cidade.

Em Milão, na Itália, cerca de cinco mil táxis pararam e só estão fornecendo serviço para idosos, doentes ou deficientes. Já em Nápoles, 150 táxis participaram de protestos contra o aplicativo Uber. Na Espanha, um grupo de 70 táxis de Barcelona realizou um protesto do aeroporto até a estação de Sants, o que prejudicou o trânsito. Já Madri amanheceu sem táxis e segundo as associações do setor a adesão ao protesto era de 100% no início do dia.

A empresa responsável pelo Uber divulgou hoje um comunicado no qual afirma que “não é inimigo dos taxistas”, mas simplesmente “uma aplicação de celular que coloca em contato usuários que buscam fórmulas de consumo colaborativo e uma maneira mais econômica de se deslocar”. A companhia considerou “desmesuradas” as mobilizações e afirmou que os taxistas só pretendem “manter o setor em um estado imóvel e fechar as portas para novas alternativas ao consumidor”. (EFE)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s