Silval diz que vai entregar 7 km do VLT até o final de dezembro

 Modal segue em fase de movimentação; trecho prometido vai até o Rio Cuiabá, no bairro do Porto


Modal segue em fase de movimentação; trecho prometido vai até o Rio Cuiabá, no bairro do Porto

O governador Silval Barbosa (PMDB) afirmou, na manhã desta terça-feira (7), que irá entregar parte da obra do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) até dezembro deste ano, antes de encerrar seu mandato.

O trecho de aproximadamente 7 km que deve ser concluído pelo Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande, responsável pela obra, vai do Centro de Operação e Manutenção do VLT (antiga Vila Militar), ao lado do Aeroporto Marechal Rondon, até a primeira estação em Cuiabá, passando sobre a Ponte Júlio Muller, próximo ao Supermercado Atacadão, no bairro do Porto.

A conclusão do trecho, porém, não implica em uso da população, uma vez que os engenheiros do Consórcio VLT afirmam que o período de operação assistida do modal – teste de uso durante 90 dias – acontece apenas após a entrega completa da obra, nos dois eixos (Aeroporto-CPA e Coxipó-Centro).

As declarações de Silval foram feitas durante a realização de mais uma demonstração de movimentação do modal, entre o Centro de Manutenção e a Estação Aeroporto, trecho de aproximadamente 1,3 km – confira os vídeos no final da matéria.

“Os diretores me garantem que teremos, até dezembro deste ano, do jeito que estamos vendo hoje, a obra entregue até a primeira estação de Cuiabá, passando sobre o Rio Cuiabá. O problema mais demorado dessas obras é a execução dos projetos. Depois disso, a obra é relativamente muito rápida. Depois que fez a fundação e drenagem, a parte de [instalação dos] trilhos é rápida. Temos a garantia que essa obra vai até o Rio Cuiabá, com 7 km de trecho concluído”, afirmou.

O cumprimento do prazo foi reforçado pelo diretor de uma das empresas construtoras, CR Almeida – que integra do Consórcio VLT –, Arnaldo Antunes, que afirmou que os testes estão apresentando resultados positivos, seguindo as especificações previstas em contrato.

De acordo com ele, as principais dificuldades no trecho de Várzea Grande já foram superadas.

“No andamento das obras atualmente, o que era crítico já foi superado. As desapropriações na etapa [Várzea Grande] foram cumpridas e as revisões necessárias de projeto já aconteceram e isso nos dá essa garantia [de que esse trecho será concluído].”, afirmou.

Conclusão da obra

O contrato atual do VLT, já aditado com execução encerrando no final deste ano e vigência até março de 2015, deve sofrer novo aditivo de contrato ainda durante a gestão de Silval Barbosa.

“Estamos ajustando os cronogramas para que até dezembro de 2015, o próximo governador [Pedro Taques] e o prefeito de Cuiabá [Mauro Mendes] inaugurem definitivamente a obra, para que as pessoas tenham um transporte de qualidade e com preço equiparado a tarifa de ônibus”, afirmou o governador.

Segundo Silval, o atraso no cronograma da obra – cuja conclusão era esperada para março passado – não é algo que o incomode ou desabone sua gestão, pois trata-se de um projeto complexo, realizado no centro urbano, e que houve muitos empecilhos superados a cada etapa.

“O atraso não incomoda porque não é um projeto para o governador Silval usufruir. O que foi importante foi superar etapas. Definimos um transporte público de qualidade que, com certeza absoluta, dentro de mais um ano ou menos, a sociedade estará usufruindo, sem sofrer tanto transtorno nos horários de pico, com aquela superlotação e nem sempre contando com um ônibus de qualidade”, afirmou.

O governador salientou, ainda, que nenhum aditivo de valor foi pedido pela empreiteira ou será concedido pelo Estado neste momento, mantendo o valor contratual de R$ 1,477 bilhão para a conclusão dos 22,2 km de implantação do modal.

“Não haverá aditivo de valor, apenas aditivo de prazo e cumprimento do contrato”, disse.

Teste do VLT

Durante a movimentação do VLT, a composição percorreu o trecho de 1,3 km em uma velocidade média de 10 km/h, segundo os engenheiros do Consórcio.

Ao todo, nesta terça-feira, foram realizadas três viagens com a participação do governador e da imprensa, de aproximadamente oito minutos cada uma.

Do total de carros que compõem o sistema VLT, apenas uma composição está sendo movimentada pelo consórcio, desde a última quinta-feira (2).

Segundo Silval, o trem pode chegar a uma velocidade de 80 km/h.

“Lógico que ele não irá andar a essa velocidade depois de pronto porque são estações muito próximas”, disse.

Engenheiros do consórcio VLT, que acompanhavam a movimentação do modal, explicaram que a etapa atual não é considerado o teste definitivo do modal, o que apenas é feito depois que toda a obra estiver concluída, com as devidas sinalizações sonoras e visuais instaladas, quando a operadora do modal ensina à população como usar e identificar os sinais do trem.

Ao todo, o modal conta com 40 composições – formadas por sete vagões cada uma – e com capacidade para carregar até 400 passageiros em cada carro, sendo 400 pessoas em pé e 77 sentadas.

“Mas o conforto é garantido porque a viagem é muito rápida de uma estação para outra. Cada estação terá um cronômetro e você ficará sabendo quando estará chegando a outra composição naquele ponto”, disse Silval.

Desse total de carros, 36 serão usados diariamente e quatro ficarão de reserva, no pátio de manutenção, segundo o governador.

“Isso é o que tem de melhor no mundo em transporte de VLT, com última tecnologia e ar condicionado que garante a mesma temperatura da frente até o final do trem. Não vai mais ter aquele negócios de ficar ‘se espremendo’, apertado”, disse o governador. (Lislaine dos Anjos, Midia News)

Confira os vídeos do teste de movimentação do VLT, realizado na manhã desta terça-feira (7), com o governador Silval Barbosa:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s