Site de reclamações do governo lança ranking com desempenho das empresas

O ranking não tem todas as empresas do país, só as que estão cadastradas.

O ranking não tem todas as empresas do país, só as que estão cadastradas.

O governo lançou, nesta sexta-feira (10), novas funções para o site http://www.consumidor.gov.br, criado para os consumidores reclamarem de serviços prestados por empresas. A partir de agora, será possível conferir, no site, rankings que mostram o desempenho das empresas, como os índices de solução, de satisfação, prazo médio de resposta e percentual respondido. O ranking não tem todas as empresas do país, só as que estão cadastradas.

Segundo o site, a inclusão das empresas no ranking só é feita para aquelas “que aderem formalmente ao serviço, mediante assinatura de termo no qual se comprometem em conhecer, analisar e investir todos os esforços disponíveis para a solução dos problemas apresentados”.

O anúncio foi feito pela Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça.

“A transparência proporcionada por essa nova etapa do serviço contribuirá para a competitividade e para melhorar o atendimento ao consumidor. Os indicadores permitirão comparar o desempenho das empresas participantes. Inauguramos hoje um novo ranking, o ranking dos melhores”, disse a secretária nacional do consumidor, Juliana Pereira.

O portal também traz, agora, um infográfico com dados sobre a quantidade de reclamações por região e unidades da federação, além da quantidade de usuários cadastrados na plataforma e o total de empresas credenciadas.

Queixas podem ser vistas por outros consumidores
O site foi lançado em junho. A ideia, de acordo com o Ministério da Justiça, é buscar soluções para conflitos de consumo que não foram resolvidos pelos canais de atendimento das empresas.

Para registrar uma queixa, o consumidor precisa preencher um cadastro (http://zip.net/bwpQXB) com dados pessoais. Depois, deve digitar o nome da empresa contra a qual quer registrar uma reclamação (caso não encontre essa empresa no site, ele pode sugerir sua inclusão).

Depois do preenchimento dos dados, a queixa pode ser registrada. O consumidor pode, ainda, enviar anexos, como documentos ou imagens, que comprovem o problema. A reclamação será pública, ou seja, poderá ser vista por qualquer pessoa que acessar o site. Os dados pessoais do consumidor, porém, não serão mostrados.

O site vai intermediar a comunicação do consumidor com a empresa. Ela terá dez dias corridos para enviar uma resposta. Quem fez a queixa poderá, depois, dizer se a resposta atendeu à sua expectativa ou não.

O fato de uma empresa não responder ou não resolver um problema do consumidor não deverá resultar em multa ou outra providência direta do Ministério da Justiça. Os registros do site, porém, poderão servir de base para medidas a serem tomadas pelo órgão para coibir abusos contra o consumidor.

Desde o lançamento, cerca de 28 mil consumidores se inscreveram no site e mais de 18 mil já registraram reclamações. Além das 181 empresas que já estão cadastradas no site, outras 52 estão em fase de credenciamento. As informações são do Portal UOL.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s