Cemat prevê economia de 0,9% no consumo de energia no Horário de Verão

De acordo com a Cemat, a estimativa é que 28.406,91 MWh sejam economizados nestes 126 dias, o equivalente para abastecer por um ano uma cidade como Chapada dos Guimarães.

De acordo com a Cemat, a estimativa é que 28.406,91 MWh sejam economizados nestes 126 dias, o equivalente para abastecer por um ano uma cidade como Chapada dos Guimarães.

Os relógios em 109 municípios de Mato Grosso deverão ter os ponteiros adiantados em uma hora a partir do próximo domingo, dia 19 de outubro. A expectativa da Cemat é que nos 126 dias de horário de verão haja uma economia no consumo de 0,9% no Estado, no Sistema Interligado Nacional (SIN) e uma redução de 5% na demanda de ponta. A economia prevista no consumo é a maior desde o horário de verão 2011/2012 quando, também, se registrou 0,9%. O horário de verão segue até o dia 22 de fevereiro de 2015.

De acordo com a Cemat, a estimativa é que 28.406,91 MWh sejam economizados nestes 126 dias, o equivalente para abastecer por um ano uma cidade como Chapada dos Guimarães.

O gerente do departamento de operações da Cemat, Sidnei Tavares, explica que 32 cidades mato-grossenses não irão aderir ao horário de verão por já possuírem um horário diferenciado, como é o caso de Barra do Garças que segue o horário de Brasília (DF). “A população nestas 32 cidades não precisarão adiantar o ponteiros do relógio. O horário permanecerá como está hoje, ou seja, teremos por 126 dias o Estado com o mesmo horário”.

O gerente da Cemat comenta ainda que está uma hora a mais de luz natural permite um deslocamento de consumo no horário de demanda de ponta (18h às 21h), além de redução do consumo de energia elétrica e diminuição da geração de energia utilizando as térmicas.

Para se ter uma ideia em dezembro, comenta Tavares, em Cuiabá a luz natural, vinda do sol, deverá ser de 14 horas. O maior pico de luminosidade será em Porto Alegre com 15 horas. Na região Sul do Brasil no horário de verão costuma anoitecer entre 20h30 e 21 horas.

Segundo o gerente do departamento de operações da Cemat, a estimativa de economia no consumo e redução na demanda de ponta para o horário de verão 2014/2015 foi feita com base nos anos anteriores. “Levamos em conta, também, o aumento anual entre 60 mil e 100 mil novas unidades consumidoras no Estado. Isso influência na hora o cálculo também”. (Viviane Petroli, Olhar Direto)

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s