Facebook gera US$ 10 bilhões para economia brasileira

Entre os principais beneficiados estão os pequenos negócios: uma em cada três empresas com esse perfil possui página na plataforma. Estudo da Deloitte mostra que rede social injetou US$ 227 bilhões no mundo em 2014

Facebook-destaque

Um estudo da Deloitte, apresentado nesta terça-feira, 20, no Fórum Econômico Mundial, em Davos, mediu o impacto do Facebook na economia mundial em 2014. De acordo com a pesquisa, a plataforma movimentou US$ 227 bilhões globalmente e gerou 4,5 milhões de empregos. No Brasil, o montante foi de US$ 10 bilhões, com 231 mil vagas de trabalho abertas. Entre os principais beneficiados estão as pequenas empresas, além de desenvolvedores de aplicativos e companhias inovadoras.

 

“O Brasil possui um grande número de empreendedores de pequeno porte e boa parte deles já descobriu como podem usar o Facebook para expandir seus negócios”, declarou Alexandre Hohagen, vice-presidente da rede social na América Latina. Segundo ele, hoje uma em cada três pequenas empresas possui página na plataforma. “Boa parte delas já consegue se beneficiar das conexões para impulsionar vendas e também gerar empregos”, explicou.
Para chegar a esses números, foram considerados três pilares: marketing, plataforma e conectividade. No primeiro caso, foi avaliado o impacto econômico para marcas que recorrem ao Facebook para se conectar com o consumidor por meio de estratégias de marketing e branding e para impulsionar vendas (online e off-line). Por esse viés, a Deloitte apontou que o Facebook injetou US$ 148 bilhões na economia global. Quem mais se destaca nesse sentido? EUA, com US$ 77,6 bilhões. Em segundo lugar, vem o Brasil, com um impacto de US$ 8,4 bilhões e 189 mil empregos gerados. Um exemplo de sucesso é a Arte by Zeuda Rebouças, confecção de roupas infantis artesanais de Fortaleza, que emprega 15 pessoas e exporta para Estados Unidos, Suíça, Espanha e Portugal, entre outras regiões.
O segundo pilar (plataforma) está voltado aos desenvolvedores de app. Por aqui, esse ecossistema movimentou US$ 600 milhões na economia. Já a conectividade, o terceiro recorte da análise, avalia o impacto proporcionado pelo desejo de acessar a rede. Ou seja, trata da venda de dispositivos móveis e de conectividade de internet. O impacto econômico foi de US$ 50 bilhões no mundo. No Brasil, o estudo indica que esse movimento foi de US$ 1,3 bilhão.

 

Por mês, são 91 milhões de brasileiros conectados no Facebook. E há 2,1 milhões de pequenas empresas com páginas ativas na rede. Dessa base de usuários, 72 milhões de pessoas (80%) interagem com conteúdos postados por esses perfis corporativos. A média mundial é de 70%.

 

O estudo completo, chamado The global economic impact of Facebook, pode ser acessado a partir da página da Deloitte (em inglês).

 

Fonte: Meio e Mensagem

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s